12 Dicas Importantes para Ensinar seu Filho a Prosperar na Vida

Todo pai e toda mãe deseja criar seus filhos de uma forma que os prepare para uma vida plena, feliz e produtiva. Mas aí, a realidade bate a porta e os filhos se mostram bem diferente do esperado.

Algumas crianças lutam enquanto outras brilham e isso não não tem nada a ver com genes, GPAs ou praticar certos esportes ou instrumentos. Tudo se resume a criação recebida dos seus pais, as habilidades e competência cognitivas e emocionais fomentadas, o que tornam as crianças mais saudáveis, felizes e resilientes.

Não existe nenhum manual de como criar os filhos, e para te ajudar nesta missão listamos as 12 melhores maneiras cientificamente comprovadas de preparar seus filhos para o sucesso, tanto pessoal quanto profissionalmente.

Essas dicas de bom senso são baseadas nas necessidades de desenvolvimento conhecidas das crianças e em pesquisas recentes sobre o bem-estar de crianças e adolescentes. Aqui está o que você pode fazer imediatamente para apoiar o desenvolvimento saudável e preparar seu filho para o verdadeiro sucesso.

 Este conselho funciona para crianças de qualquer idade. Confira!

1. Escolha o melhor bairro que puder e mude-se

A melhor mudança que os pais podem fazer por seus filhos é ir para um bairro com excelentes escolas, mais segurança, mais qualidade de ensino e a oportunidade de crescer com colegas que valorizam a educação, o trabalho árduo e a realização. Observação: você nem precisa ser rico para fazer isso acontecer.

Nós seres humanos somos seres adaptáveis, por isso o ambiente influencia nosso comportamento, esse é um elemento básico que garante nossa sobrevivência e qualidade de vida.

2. Modele o comportamento que você deseja

Se você deseja que seu filho prospere, você precisa primeiro modelar o comportamento desejado. O que significa que você precisa ter um nível razoável de estabilidade em sua vida. Isso não significa ter relacionamentos ‘perfeitos’ ou ser sempre feliz, mas significa fazer um esforço para ser um bom modelo para seu filho. As crianças são como pequenas esponjas; eles absorvem tudo dos adultos em seu ambiente – tanto o bom quanto o ruim.

As emoções são contagiosas . Se você está infeliz e estressado, seus filhos vão pegar esses sentimentos como um resfriado.

3. Crie responsabilidade em casa e na comunidade.

Durante um evento ao vivo do TED Talks , Lythcott-Haims, ex-reitor de calouros da Universidade de Stanford e autor de “How to Raise an Adult”, disse: “Se as crianças não estão lavando a louça, significa que outra pessoa está fazendo isso por elas. E assim ficam absolvidos não só do trabalho, mas de aprender que o trabalho tem que ser feito e que cada um de nós deve contribuir para a melhoria do todo”.

Faça com que as crianças ajudem de maneiras apropriadas à idade nas tarefas domésticas. Isso exige que você reserve um tempo para mostrar às crianças como fazer as tarefas e permitir que as tarefas sejam realizadas de maneira diferente (e às vezes não tão bem) como se você mesmo as fizesse. Também lembra às crianças que elas são uma parte capaz e contributiva de uma equipe familiar, não um membro autorizado servido pelos pais.

À medida que envelhecem, incentive as crianças a serem participantes ativos em sua comunidade e dê o exemplo envolvendo-se você mesmo.

4. Incentive a leitura diária e o estudo de matemática

Thomas Curley, um autor best-seller, passou 5 anos estudando os comportamentos e hábitos dos milionários que se fizeram sozinhos, e descobriu que 63% desses milionários que se fizeram sozinhos eram obrigados por seus pais a ler dois ou mais livros por mês.

incentivando crianca leitura
Mesmo que a criança não goste de ler, é muito importante estar sempre incentivando a leitura

Além de incentivar seus filhos a ler, ensine-lhes habilidades matemáticas desde cedo.

Greg Duncan, pesquisador da Northwestern University disse: “Descobrimos que o fator mais importante para prever o desempenho acadêmico posterior é que as crianças começam a escola com domínio dos primeiros conceitos de matemática e alfabetização”.

5. Defina o sucesso em seus termos

Pesquisadores da Universidade da Califórnia, Los Angeles (UCLA) e da Academia Americana de Pediatria descobriram que as expectativas dos pais predizem o sucesso de seus filhos na escola.

Reserve um tempo para considerar as qualidades que você espera que seus filhos tenham quando deixarem o ninho. A forma como você define o sucesso é análoga à sua declaração de missão como pai. Sem considerar isso explicitamente, muitas famílias involuntariamente adotam a noção predominante e estreita de sucesso aos filhos. Defina de forma sútil que você o que ver bem prospero, porém, sem impor sua vontade em relação ao que ele deve fazer para isso. Quem nunca presenciou filhos que seguem profissões que não gostam por conta do sonho dos pais? Cuidado com isso!

6. Ensine-o a ser autoconfiante

A autoconfiança nutre a segurança interior e a valorização das qualidades, pontos fortes e interesses únicos de uma pessoa – e serve como um roteiro personalizado para o desempenho máximo da criança. Ela também ajuda as crianças a navegar pela vida, manter o rumo, se recuperar de contratempos e fornecer recursos internos extremamente necessários para gerenciar a adversidade.

Identifique alguns pontos fortes legítimos que você deseja que seu filho reconheça sobre si mesmo. Reconheça-os para que seu filho saiba exatamente o que fez para merecer reconhecimento. Reserve um tempo para seu filho desenvolver esses pontos fortes: eles podem se tornar um refúgio quando as coisas desmoronam.

Enfatize seus pontos fortes, não suas fraquezas. Você pode ajudar seu filho a reconhecer o que ele faz bem fazendo as seguintes perguntas: 

  • Qual assunto/atividade você mais gostou?” 
  • “O que você estava ansioso para fazer?” 
  • “Qual foi o seu momento de maior orgulho (mais fácil, mais difícil)?” 
  • “O que você aprendeu sobre você mesmo?” 
  • “O que você melhorou?” 
  • “Que atividade você espera fazer novamente?”

As crianças são mais propensas a prosperar quando estão no controle. Comece a recuar lentamente para que seu filho o puxe na direção que ele deseja seguir. Quando as crianças fazem coisas simples por si mesmas, como marcar suas próprias consultas médicas, elas começam a aprender o que podem conseguir sozinhas. Eles começam a ganhar confiança.

7. Crie rituais familiares e ame seus filhos incondicionalmente

A base para um desenvolvimento emocional saudável é a sensação de ser digno de amor e o sentimento de pertencimento. Certifique-se de que seus filhos saibam que são amados por quem são, não apenas por seu desempenho. 

Valorize a singularidade de cada criança e proporcione momentos que fortaleçam o vínculo familiar, criando rotinas e rituais familiares.

De acordo com os pesquisadores Dr. Dawn Eaker e Dr. Lynda Walters , esses rituais familiares são tão simples quanto cozinhar refeições juntos, noite de jogos em família, caminhadas noturnas e férias anuais. 

Considere reuniões familiares semanais para revisar o que você fez e não fez bem na semana passada e no que trabalhará na próxima semana. Mas, mantenha o equilíbrio e não exagere na programação das atividades.

8. Ensine-o a ser perseverante

A perseverança é a força que impulsiona as crianças a prosperar e muitas vezes faz a diferença crítica no sucesso ou no fracasso. Essa força mantém as crianças no caminho certo, aproxima-as de seus sonhos e as ajuda a prosperar – e pode ser ampliada e aprimorada com as lições certas. 

Dicas para Ensinar Perseverança

  • Pare de dizer que “Erros são ruins.” Quando seu filho cometer um erro em uma prova, diga: “O segredo do sucesso é descobrir como aprender com os erros para não repetir o mesmo erro. Vamos olhar para o seu teste e descobrir como corrigi-lo.”

  • Redefina o sucesso como um “GANHO”. Por exemplo, você pode dizer: “Segunda-feira, você acertou duas palavras; hoje você tem cinco! Isso é um GANHO!” Ou: “Semana passada você fez uma corrida; hoje você tem dois. Isso é um GANHO!”

  • Cultive uma mentalidade de crescimento. Elogiar o esforço de seu filho, não o produto final, ajuda as crianças a reconhecer que o sucesso não está preso ao DNA, mas aumenta com o trabalho árduo e a prática.

9 . Ajude-o a construir relacionamentos significativos

Ter relacionamentos fortes é essencial para o crescimento e bem-estar psicológico das crianças. As crianças que não têm relacionamentos significativos tendem a ter um desempenho ruim na escola, são mais propensas a ter problemas com a lei e muitas vezes desenvolvem problemas psiquiátricos.

Ajude seus filhos a promover relacionamentos saudáveis ​​e fortes com datas de brincadeiras e participação em atividades que eles gostem. Ensine-os a gerir as suas emoções e a resolver conflitos ajudando-os a desenvolver a sua Inteligência Emocional.

  • Ajude-os a rotular as emoções. As crianças precisam de um vocabulário de sentimentos para sentir com os outros, então nomeie as emoções no contexto: “Você está feliz… frustrado…chateado.” Pergunte frequentemente: “Como você se sente?” até que você possa perguntar: “Como ela/ele/eles se sentem?”

  • Forneça oportunidades de cuidado. Encontre maneiras contínuas de inspirar seu filho a praticar o cuidado. (Por exemplo, eles podem ajudar um irmão ou arrumar as férias de um vizinho que está em casa.) Reconheça-os com o mesmo entusiasmo que você tem pelos estudos e esportes, para que seus filhos saibam que você valoriza comportamentos pró-sociais.

  • Ajude-os a reconhecer os avisos de estresse. Aponte os sinais de estresse de seu filho até que ele possa reconhecê-los. Por exemplo, diga: “Suas mãos estão fechadas”. “Você está rangendo os dentes.” “Seus pés estão saltando.”

 Uma abordagem melhor é permitir que as crianças ampliem seus círculos e desenvolvam organicamente relacionamentos com pessoas que têm diferentes circunstâncias de vida. Isso pode ajudá-los a entender e compartilhar melhor os sentimentos dos outros e pode levá-los a agir com compaixão.

10. Discipline-o e estabeleça limites

Existem dois lados da paternidade: calor e disciplina. O calor é mais fácil, mas a disciplina é igualmente importante.

Defina limites para a quantidade de tempo que seus filhos assistem TV, jogam jogos baseados em tela, mensagens instantâneas e usam o computador para recreação. Para crianças pequenas, menos de uma hora por dia é um bom ponto de partida.

pai e filho trabalhando em casa
Mesmo quando adolescente, ensine-o e faça-o sentir-se útil lhe ajudando em alguma tarefa

As crianças mais velhas também precisam de limites no tempo de tela e no conteúdo que assistem. Todo o tempo de tela não é igual e você precisa estar ciente do que seu filho está assistindo e com quem está se comunicando. As crianças precisam de muito tempo para interagir com pessoas reais, sem tecnologia, e estar no mundo natural.

As crianças se sentem seguras e cuidadas quando seus pais estão dispostos a estabelecer limites. É assim que as crianças aprendem habilidades importantes como autocontrole e tolerância à frustração. Não se preocupe com a raiva ou indignação temporária de seu filho quando você estabelecer limites. Vai passar.

11. Ensine-o a ser totalmente íntegro

Crianças com integridade são fiéis a si mesmas e honestas com os outros, além de tenazes, responsáveis,  corajosas e resilientes. Além, disso, a integridade estabelece limites, fornece poder interior para resistir às tentações e oferece às crianças orientação sobre como agir da maneira certa, mesmo quando não estamos presentes.

Integridade não é composta de DNA (ou GPA), mas de crenças, habilidades e atitudes aprendidas para ajudar as crianças a se tornarem o melhor de si e prosperarem – o tipo exato de pessoa de que precisamos em nosso mundo insensível, que prioriza o eu.

Dicas para ensinar integridade

  • Elogie a integridade quando seu filho a demonstrar. Descreva a ação para que seu filho saiba o que ele fez que merece reconhecimento, para que ele tenha mais chances de repetir o comportamento.

  • Use mantras de virtude. Encontre um que se encaixe nos valores de sua família, como “Honestidade é a melhor política”. “Seja sempre gentil.” “Diga a verdade.” Continue repetindo e explicando a frase no contexto até que seus filhos possam usá-la sem você.

  • Encontre uma causa de “preocupação infantil”. A contribuição pode desenvolver a integridade, se a experiência for apropriada e significativa para o desenvolvimento. Encontre um projeto que corresponda à paixão de seu filho, como ser voluntário em uma cozinha comunitária ou brincar com crianças em um abrigo.

Integridade é um dos pontos fortes mais difíceis de desenvolver porque, com tão poucos outros pais ensinando isso a seus filhos, pode parecer injusto para o seu filho. A falta de integridade é um problema esmagador para os adultos em nossa sociedade, portanto, não se surpreenda se receber alguma resistência ao tentar ensiná-la a seus filhos.

12. Ensine-o a ser otimista

Pessoas otimistas veem os desafios e obstáculos como temporários e passíveis de superação e, portanto, têm maior probabilidade de continuar e ter sucesso, apesar da adversidade. 

E para evitar que seu filho tenha pensamentos pessimistas infundados que irão corroer a resiliência e a esperança, ensine-o a ser otimista.

Dicas para ensinar otimismo

  • Mantenha seu pessimismo sob controle. Nossa negatividade e medos se espalham para nossos filhos e podem corroer sua visão positiva da vida. Seja o modelo que você quer que seus filhos copiem.

  • Compartilhe boas notícias. Procure histórias edificantes de mocinhos do dia a dia em jornais, sites ou na comunidade para ajudar seu filho a se concentrar nos aspectos positivos. Revise-os nas refeições em família ou escreva histórias inspiradoras uns para os outros.

  • Desenvolva um lema positivo. Ajude seu filho a criar um mantra como “eu entendi”, “eu consigo” ou “eu consigo lidar com isso” para combater os pensamentos negativos. Torná-lo pegajoso e fácil de lembrar.

A capacidade de permanecer otimista diante da incerteza é uma habilidade de sobrevivência. Não pode haver resiliência sem ela.

Conclusão

Entendo que cada família tem seu modo de criação, e muitos de nós mesmo que não tendo metade das instruções passadas nesse artigo, conseguimos de certa forma vencer na vida e gerar uma nova família.

Repetir os passos de seus pais, pode dar muito certo ou muito errado, vai depender de muitos fatores, porém se você precisa ter uma base solida, que funciona bem para a maioria das pessoas que obtêm sucesso, essas 12 dicas são de suma importância para ensinar seu filho a ser uma pessoa prospera e capaz de assumir seu espaço no mundo.

Então, agora você tem doze maneiras diferentes de começar a ajudar seu filho a aprender como prosperar. Que tal aceitar o desafio e começar hoje mesmo?

Gostou desse artigo?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

3 comentários em “12 Dicas Importantes para Ensinar seu Filho a Prosperar na Vida”

  1. O que fazer quando seus filhos já têem 21 anos e 13 anos e não querem nada com nada a não ser ficar fechados no quarto na Internet e nada que vc fiz surte mais efeito? E eu não tinha estas 12 dicas no passado.

    Responder
  2. meu filho já é super ambicioso desde pequeno, sempre diz que carro ele quer ter, as vezes fica me mostrando fotos de casas luxuosas falando que uma dessas um dia vai ser dele e eu sempre apoio ele, apenas mostrando o caminho que ele tem que fazer para chegar lá.

    Responder
  3. Sempre fui muito ambicioso e isso que me fez crescer na vida. Espero passar os mesmos valores para o meu filho, querer sempre mais, dentro do possível, um passo de cada vez e sempre mantendo os pés no chão.

    Responder

Deixe seu Comentário